A PEC DA JUVENTUDE foi sancionada pelo CONGRESSO NACIONAL em 13 de JULHO de 2010 em ato solene no plenário do SENADO. FOI UMA GRANDE VITÓRIA da JUVENTUDE BRASILEIRA, que passa ser reconhecida pela Constituição do Brasil, a UJE tem orgulho de ter sido uma das entidades que batalhou pela aprovação desta emenda constitucional. Mas a batalha pela CONSOLIDAÇÃO dos DIREITOS DOS JOVENS CONTINUA -  NOSSA LUTA AGORA é pela aprovação do ESTATUTO DO JOVEM - SAIBA MAIS SOBRE O ESTATUTO DO JOVEM CLICANDO AQUI!

 
O que é uma proposta de emenda constitucional?
 
Quantos jovens existem no Brasil?
 
Como funciona a campanha e como participar?
 
Baixe o material para estudos e palestras
 
 
 
Você também pode participar, por aqui, pelo site, dando sua sugestão clicando na imagem abaixo.
 

O que é a ONU?

A Organização das Nações Unidas, também conhecida pela sigla ONU, é uma organização internacional formada por países que se reuniram voluntariamente para trabalhar pela paz e o desenvolvimento mundiais.

A Organização das Nações Unidas (ONU) foi fundada oficialmente a 24 de Outubro de 1945, depois da assinatura da sua Carta em São Francisco, Califórnia, por 51 países, logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. A primeira Assembleia Geral celebrou-se a 10 de Janeiro de 1946 (em Westminster Central Hall, em Londres). A sua sede é na cidade de Nova Iorque desde 1950, num complexo desenhado por Oscar Niemeyer e Le Corbusier.

Com a adição de Montenegro em 28 de junho de 2006, passaram a existir 192 países membros das Nações Unidas, incluindo todos os Estados independentes plenamente reconhecidos para além da Cidade do Vaticano, que tem o estatuto de observador.

O preâmbulo da Carta das Nações Unidas – documento de fundação da Organização - expressa os ideais e os propósitos dos povos cujos governos se uniram para constituir as Nações Unidas:

Nós, os povos das Nações Unidas, resolvidos a preservar as gerações vindouras do flagelo da guerra, que, por duas vezes no espaço da nossa vida, trouxe sofrimentos indizíveis à humanidade, e a reafirmar a fé nos direitos fundamentais do homem, na dignidade e no valor do ser humano, na igualdade de direitos dos homens e das mulheres, assim como das nações grandes e pequenas, e a estabelecer condições sob as quais a justiça e o respeito às obrigações decorrentes de tratados e de outras fontes de direito internacional possam ser mantidos, e a promover o progresso social e melhores condições de vida dentro de uma liberdade mais ampla.

E para tais fins praticar a tolerância e viver em paz uns com os outros, como bons vizinhos, unir nossas forças para manter a paz e a segurança internacionais, garantir, pela aceitação de princípios e a instituição de métodos, que a força armada não será usada a não ser no interesse comum, e empregar um mecanismo internacional para promover o progresso econômico e social de todos os povos.

Resolvemos conjugar nossos esforços para a consecução desses objetivos. Em vista disso, nossos respectivos governos, por intermédio de representantes reunidos na cidade de São Francisco, depois de exibirem seus plenos poderes, que foram achados em boa e devida forma, concordaram com a presente Carta das Nações Unidas e estabelecem, por meio dela, uma organização internacional que será conhecida pelo nome de 'Nações Unidas'.